– 2

Obrigado!
janeiro 20, 2019
– 3
janeiro 18, 2019
Participava de vários movimentos, apostolados e grupos de jovens há vários anos. Eu tinha terminado meu curso universitário e percebi minha vocação com exercícios espirituais. Senti um forte chamado de Deus para servir e me preparar profissionalmente. Para a JMJ 2002 estava terminando meu curso, então não pude participar; É por isso que eu queria me preparar para 2005. Como parte do Ministério da Juventude, juntei-me à equipe que estava preparando a delegação para Colônia, onde pude participar.
Antes da peregrinação a Colônia, senti claramente que Deus não me chamava à vida consagrada. Eu pensei que o meu caminho na Igreja iria até ali. Com essa ideia, peguei minha mala e fui para Colônia. Conheci muitas pessoas, vivemos momentos intensos que nos uniram como irmãos, amigos e companheiros peregrinos. Um dos destaques foi a Vigília de Oração em Marienfeld, um momento inesquecível para mim. A peregrinação confirmou o que eu já sentia: meu caminho não era a vida consagrada.
Devido ao frio, dois companheiros adoeceram e foram levados para o hospital de campo da JMJ e alguns de nós os acompanharam. Lá passamos mais uma noite, com o medo de perder o vôo de volta no dia seguinte. Na verdade, o único que poderia perder o vôo era eu. Eles me levaram para a estação de trem, por mais de duas horas e meia eu viajei de Dusseldorf para Frankfurt. Pude contemplar a beleza do rio Reno, uma beleza que me fez rezar e dar graças a Deus por tudo que vivi. Nessa oração comecei a contar a Deus o que eu havia planejado, um mestrado, casar com Yesi e crescer profissionalmente. Foi assim que me despedi de anos de movimentos, coros, grupos e apostolados. Assim que a oração terminou, comecei a chorar no vagão do trem. As pessoas me consolaram e eu consegui dizer que não se preocupassem, que estava bem. Chorei de alegria porque senti uma grande paz em meu coração e um forte movimento que dizia: "Isso continua ... não terminamos".
Já fazem 14 anos daquele momento e ainda me emociono toda vez que me lembro disso. Fiz parte de vários projetos da Pastoral Juvenil e da preparação das Delegações do Panamá para a JMJ em Sydney, Madri, Rio e Cracóvia. Agora faço parte do Comitê Organizador Local da JMJ 2019.
Meus planos ele fez seus. Minha familia, meus estudos, meus empregos, meus apostolados não eram meus, e sim Dele. Só posso dizer a você que é um pouco mais jovem que eu, que não importa quais são seus planos, quando você os dá a Deus, Ele os faz grandes, muito grandes. Você apenas tem que ser levado por Ele, discernir e ser generoso. Aquele que pode dar mais, que não de menos.
Víctor Chang, Panamá