– 57

– 56
novembro 26, 2018
– 58
novembro 24, 2018
A JMj foi o ponto alto da minha juventude. Aqui resumo tudo o que significou para mim. Com 23 anos, com toda a inocênai e a juventude nas mãos, parti para Madrid. Ali vivi o que criança sonhava ao ver pela televisão as grandes concentrações de jovens reunidas em torno do Mestre.
O ensinamento de Bento XVI, naquele momento, cheio de profundidade e sabedoria e, ao mesmo tempo, tão próximo, saciou o que meu espírito e vida de jovem tanto ansiava: sentido, fundamento e coração.
Vivi aquela Jornada com uma intensidade impensável; principalmente pelo que significou poder participar dela. Minha origem é humilde, e para chegar até Madrid, foi necessário me sacrificar bastante. Contudo, todo esse sacrifício teve uma recompensa que ultrapassou em muito todas as expectativas.
Vou ao Panamá com os mesmos anseios. Um pouco mais maduro, mas com a esperança intacta de que o Mestre tem grandes coisas preparadas. Assim acredito e estou convencido. Deus é bom e a JMJ é prova disso.
Alvaro Torres, Chile