Um milhão de rosários para a JMJ

Peru prepara sua delegação para a JMJ
setembro 20, 2018
Veraguas: Terra de dois mares
setembro 23, 2018

Um milhão de rosários para a JMJ

O projeto JMJ AVE, que visa doar um milhão e meio de rosários de madeira de oliveira.

Um milhão e meio de pequenas cruzes de madeira, 81milhões de contas, 750 quilômetros de fio elástico e 800 pessoas envolvidas. Estes são os números do Projeto “Ave JMJ” coordenado por DomBürcher, bispo emérito de Reykyakik, na Islândia. O objetivo é arrecadar fundos para a produção de um milhão e meio de rosários que já começaram a serem produzidos, em Belém, e serão doados aos jovens da JMJ no Panamá.

S.E. Mons. PIERRE BÜRCHER Bispoeméritode Reykjavik (Islândia)

“Por que Ave JMJ? Porque Papa Francisco expressou muitas vezes o desejo de que rezemos pela paz no mundo. Ele traz isso em seucoração… Que também os jovens possam rezar nesta intenção, de Belém para o Panamá”.
Uma iniciativa que já está dando frutos pois gerou ofertas de trabalho aos necessitados, refugiados ou desempregados de Belém e região. O projeto conta, ainda, com o apoio das Cáritas de Jerusalém.

HAROUT BEDROSSIAN Arrecadação de Fundos/ CáritasGerusalemme

“Algumas fábricas são especializadas na produção das contas do rosário, outras na realização das cruzes e, outras, ainda, no laser. No momento, temos onze envolvidas no projeto, mas, mais pessoas estão se agregando o que tem gerado expansão e novas contratações”.

Ibrahim Khalil Farhan

Artesão de Belém
“Esta profissão: trabalhar a madeira de oliveira, é essencial em Belém e estava correndo o risco de ser extinta. Com este novo projeto que envolve trabalhadores de BeitJala, Belém e BeitSahour, tantos estão reabrindo suas fábricas”.

CARMEN ARABEH

Belém
Produzi 2220 rosários em uma semana. Agora estamos nos preparando para fazer mais. Estamos muito contentes que o nosso trabalho chegue às pessoas e aos jovens de todo o mundo no Panamá”.
As cruzes cortadas a laser terão de um lado a inscrição “Belém” para recordar onde foram feitas e do outro “JMJ 2019”. Para o problema de capacidade de público da praça onde ocorrerá a Jornada – somente quinhentas milpessoas – Dom Burcher encontrou solução.

S.E. Mons. PIERRE BÜRCHER

Bispo emérito de Reykjavik (Islândia)

“Cada jovem receberá três rosários em uma embalagem com a foto do Papa. Um será para eles, outro poderá ser doado para alguém do Panamá que não o tenha recebido e o terceiro, o levarão consigo e poderão doá-lo a um jovem de seu país de origem. Deste modo o próprio jovem se tornará um missionário da oração pela paz”.
O valor necessário para o projeto é um milhão e meio de dólares já que cada rosário produzido na Terra Santa custará um dólar. A associação suíça São João Maria Vianney também abraçou a iniciativa e está buscando e está empenhada na busca de doações por todo o mundo. .

Fonte: https://cmc-terrasanta.com