Papa é acolhido pela juventude mundial na Cidade do Panamá

“Encontrar-se com Jesus é a motivação mais profunda para a JMJ”, afirma Dom Vilsom Basso em Catequese
janeiro 23, 2019
O fantástico encontro entre o pequeno Sebastián e o Papa Francisco
janeiro 25, 2019

Papa é acolhido pela juventude mundial na Cidade do Panamá

Em cerimônia oficial de acolhida no Campo Santa Maria la Antigua, no Panamá, a partir das 17h (horário local), Papa Francisco toca novamente na temática da Cultura do Encontro e dirigindo-se aos milhares de jovens presentes, afirma: "Vós desmentis e refutais certos discursos que se concentram e empenham em semear divisão, em excluir e expulsar quantos não sejam como nós”. Aproveitando a localização geográfica do país, diante da realidade conhecida de crise imigratória e xenofobismo existentes do sul ao norte das Américas, o Sumo Pontífice depositou sua confiança nos jovens a transformar essa situação e os chamou de “verdadeiros mestres e artesãos da cultura do encontro˜, pedindo para sejam construtores de pontes e não de muros.
Citando Bento XVI, o Sumo Pontífice justificou sua fala dizendo que os jovens tem "um olfato capaz de intuir que o amor verdadeiro não anula as diferenças legítimas, mas harmoniza-as numa unidade superior".
Sendo a primeira Jornada Mundial da Juventude na América Central, Francisco fez alusão a Santo Óscar Romero como "um santo destas terras" e reproduziu suas palavras afirmando que o cristianismo não é "um conjunto de verdades para se acreditar, nem de leis para se observar nem de proibições; visto assim, seria muito repugnante; o cristianismo é uma Pessoa que me amou tanto, que reivindica e pede o meu amor; o cristianismo é Cristo”.
Ao fim do seu discurso, o Sumo Pontífice agradeceu os jovens que ajudaram "a fazer com que hoje o Panamá não seja apenas um canal que une mares, mas também canal onde o sonho de Deus continua a encontrar pequenos canais para crescer e multiplicar-se irradiando-se por todos os cantos da terra”.

Acolhida dos Jovens

O momento inicial de acolhimento ao Papa foi demonstrado através de 5 jovens provenientes de cada continente, alguns vestidos com trajes típicos, seguidos por um desfile de bandeiras de vários países. Além disso, dois atletas panamenhos, César Barria, nadador paraolímpico e o jogador de futebol Felipe Baloy, ofereceram um presente para o Papa em nome dos jovens do país: uma estola feita de mola, um tipo artesanato em tecido feito pelos índios Guna.
Os jovens também realizaram uma apresentação dos Santos Padroeiros da JMJ 2019: Santo Óscar Romero, São Joselito, São Martinho de Porres, Santa Rosa de Lima, São João Bosco e Irmã Maria Romero Meneses, São João Paulo II e São Juan Diego, com uma breve explicação da história de cada um
Papa Francisco agradeceu a multidão dos jovens peregrinos pelo esforço de estar ali presentes: ˜Conheço os esforços, os sacrifícios que fizestes para poderdes participar nesta Jornada. Muitos dias de trabalho e dedicação, encontros de reflexão e oração, cuja recompensa é, em grande medida, o próprio caminho; se hoje podemos estar em festa, é porque esta festa já começou há muito tempo em cada comunidade˜
De acordo com o Comitê Organizador Local, até o presente momento, um total de 110.584 pessoas retiraram seu credenciamento de participação na JMJ. Destes, 85.884 são peregrinos, 450 bispos (alguns deles acompanhados por seus secretários), 2.250 sacerdotes, 2.500 jornalistas e 19.500 voluntários..